O que é Familiograma?

 

O Familiograma é uma técnica utilizada para que possamos identificar como o nosso cérebro está acostumado a trabalhar: se predominantemente racional, emocional ou operacional. A partir desta descoberta podemos obter informações sobre os nossos hábitos, nossas crenças, nossas limitações e, consequentemente, as nossas escolhas: elas é que nos levam a uma vida equilibrada e harmoniosa ou a uma vida com dificuldades, dores, doenças e sofrimentos.

 

O Familiograma nos traz uma grande oportunidade para descobrirmos como pensamos, sentimos e agimos. Mais do que isso, traz a chance de reprogramarmos as nossas escolhas e hábitos de acordo com as nossas potencialidade, pensando, sentindo e agindo com mais equilíbrio e mais temperança.

 

O Familiograma esclarece alguns temas como: de onde vem nossos pensamentos, as nossas atitudes e os nossos sentimentos? Por que pensamos desta forma? Por que sentimos e reagimos de maneiras tão específicas? Como se deu a programação do nosso cérebro e quando ele foi programado? Nossas escolhas como adultos sofrem influências da nossa infância? Temos pleno domínio do que desejamos? Temos pleno domínio de nossos pensamentos, de nossos sentimentos e das nossas atitudes?

 

O Familiograma explica quais foram e quais sãos as fontes de endorfina (contentamento) sob as quais nós costumamos a atuar e como a ausência destas estimulações sensoriais pode causar dores, doenças, gula, obesidade, alcoolismo, dependência química, gravidez precoce e outras adversidades.

 

Descobrir sob que predomínio nosso cérebro atua é de fundamental importância para ajustarmos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes dentro da nossa família, de nosso ambiente profissional, com nossos pais, filhos, amigos ou colegas de trabalho.

 

O filho que conquista sua mãe como fonte principal de satisfatores terá algum tipo de competição com o pai e com os outros irmãos. A filha que conquista o pai como sua fonte de satisfatores  também terá algum tipo de competição com sua mãe e com as outras irmãs. O que não ganhar fonte de satisfatores nem do pai nem da mãe buscará outras fontes: avô(á), irmão(ãs) maiores, tio(a), padrinho, madrinha, etc. Assim vão se formando os três subgrupos dentro da família que podem se harmonizar ou ter confusões, acusações.

 

A pessoa em quem mais nos fixamos na infância acaba por ser nosso principal programador mental para o nosso lado emocional e a pessoa com quem mais rivalizamos acaba por forçar o desenvolvimento do lado racional que entra os palavreados, pensamentos, críticas, argumentações, discussões, a luta pela última palavra, os questionamentos e o nosso lado operacional será uma mistura proporcional dos jeito operacional (as atitudes) dos pai e da mãe e dos embates na disputa com os irmãos.

 

E isso está no inconsciente e aparecerá mais tarde em forma de projetos de vida e disposição de luta e capacitação para realização.

 

Na adolescêcia se dar a tentativa de libertação ou reprogramação, a auto reprogramação quer dizer que vamos mudar o que for possível para conseguir mais autonomia, mais autocondução.

 

Estas formas de repetições de padrões, se chama Recorrência, porque ocorre sempre de novo. Por isso que simpatizamos a primeira vista com pessoas que tem características de nossa primeira fonte de satisfatores e antipatizamos a primeira vista com os que são recorrência de nossos primeiros rivais.

 

Conhecer tudo isso é adiquir capacidade para o autoconhecimento, para a automudança, ampliar a liberdade pessoal, para ir superando as dificuldades da vida.

 

Tem interesse neste workshop?

Programações do workshop?

O que é Workshop

OS CINCO NÍVEIS DE SAÚDE

 O que é Workshop

ZODÍACO CHINÊS

O que é Workshop

FAMILIOGAMA

O que é Workshop

NOVAS CONEXÕES MENTAIS

Agende  um  horário

 

Cel./whatsapp  (61) 98232 - 2020

Brasília DF

 

          E-mail: