O que é o Do-In?

 

             

 

 

 

Do-In é uma técnica de auto massagem de origem Chinesa que utiliza os pontos dos meridianos energéticos do corpo humano, utilizado a vários milênios pelos povos do extremo oriente para desenvolver a saúde física, a serenidade mental e a elevação espiritual.

Embora falte dados comprovatórios, presume-se que o Do-In tenha desenvolvido na China a uns cinco mil anos, durante o reinado de Huang Ti, o lendário Imperador Amarelo, considerado o pai da Acupuntura e o formulador dos fundamentos de toda a Medicina Alternativa Chinesa.

Em Chinês o Do-In é mais conhecido como Tui-Ah ou Tui-Nah. A técnica do Do-In é transmitida de geração em geração, nasceu na China e difundiu rapidamente por todo o Oriente.

No Japão recebeu o nome de Do-In, que significa "O  CAMINHO  DE  CASA"  (casa é o corpo, morada do espírito e do Ki, a energia vital).

É uma técnica curativa, preventiva de comprovada eficiência nas doenças físicas e emocionais, é usa da também para técnicas de primeiros socorros para certos males.

 

A massagem consiste, basicamente no emprego de dois tipos de toques:

 

SEDAÇÃO:  pressão contínua sobre um ponto;

TONIFICAÇÃO:  pressão intermitente sobre um ponto.

 

EXCESSO  DE  Ki (energia)   -   os sinais de excesso são: dor, espasmo, quentura, contração, hipertensão, hipersecreção, inflamação, convulsão, hipertonicidade da pele e hiperatividade.

 

DEFICIÊNCIA  DE  Ki (energia)   -   frio, flacidez, hipoestesia, hipotensão,  suor frio, inchação, paralisia, hipotonicidade da pele, torpor e inatividade.

 

EFICÁCIA:   na maioria das afecções o efeito é instantâneo e duradoura, dispensa o uso de medicamentos. A prática do Do-In pode ser complementada por métodos paralelos de alimentação natural, renovação constante de energia, meditação bem orientada efetuando mudanças nos pensamentos, nos sentimentos e nas atitudes.

 

DIAGNOSE  E  PREVENÇÃO:   nos desequilíbrios orgânicos e funcionais as áreas, meridianos e pontos correspondentes se tronam doloridos, antes que o mal se manifeste somaticamente, podemos detectar e tratar este desequilíbrio ainda a nível de energia. A prática dos exercícios preventivos do Do-In, além de promover sensível bem estar pela harmonização das funções psicossomáticas, deixa o praticante menos vulnerável a doenças, fortalecendo as defesas naturais do organismo. 

 

TRATAMENTO  ESPECÍFICO:    técnicas específicas (tonificação e sedação) permitem reforçar ou acalmar o funcionamento dos órgãos internos; manter o tônus energético e impedir que a energia fique ironicamente bloqueada em certas áreas do corpo. A prática dos exercícios diários e a gradativa familiarização com os pontos de tratamento pela sua utilização sintomática conferem uma base sólida para o aprendizado das técnicas específicas de finalidade curativa.

 

TRATAMENTO  SINTOMÁTICO:    isoladamente, cada ponto tem um raio de ação específico, de forma que seu estímulo interfere significativamente em determinados distúrbios orgânicos. Assim, para cada distúrbio há um ou mais pontos que, corretamente pressionados produzem resultados altamente benéficos, tais como o alívio de dores e outros desconfortos.

 

AUTOCONHECIMENTO:    desde o nascimento, o toque – tocar e ser tocado – desempenha uma importante função de conhecimento e comunicação. Através do Do-In, o diálogo tátil com o próprio corpo – fazemos a topografia da dor. Dor ou insensibilidade revelam energia reprimida, bloqueada, impedia de manifestar suas funções vitais.

 

A  ENERGIA:    a teoria do Do-In é baseada no conceito chinês de que o Universo é um organismo vivo e dinâmico, constituído de uma energia cósmica primordial da qual derivam, por condensação e diferenciação, todas as coisas existente. O organismo humano é réplica do Universo e como tal está sujeito às mesmas leis que regem a natureza. Deste modo o corpo humano não apenas ¨contém¨ energia: ele é energia manifestada como matéria sólida viva. Esta força cósmica que o chinês chamou de Ki flui incessantemente por canais definidos, transmitindo a vida através das células e colocando o organismo em harmonia com o mundo que o rodeia. Já que o organismo é um complexo digestivo, a energia se renova através da assimilação de alimentos, da respiração e das vibrações que os sentidos captam. No entanto, a forma primordial do Ki, energia cósmica pura, é captada continuamente por determinados pontos distribuídos na pele. Assim o funcionamento adequado do organismo humano etária ligado à perfeita captação e ao fluxo de energia Ki através do corpo.

 

O  CAMINHO  DA  ENERGIA:     embora tudo seja formado por Ki (energia), a força cósmica primordial expressada pela polarização de seus dois componentes Yin/Yang circula em sua forma original como uma correnteza, ao longo de inúmeros canais que transportam a vibração da vida a todas as partes do nosso corpo. O Ki (energia) flui ininterruptamente através das estruturas do organismo em cinco diferentes níveis: o primeiro e mais profundo localiza-se dentro dos ossos; o segundo nos  músculos; o terceiro no vaso sanguíneos e linfáticos; o quarto na região subcutânea e o quinto na superfície da pele, contínuo com a aura, a força vibratória que envolve todos os seres vivos. Todos os canais ou meridianos utilizados pelo Do-In, na acupuntura e em outras técnicas chinesas pertencem ao quarto nível, isto é, estão na região subcutânea, sendo determinados por pontos localizados profundamente na pele que captam a energia cósmica.

 

Existem diferentes tipos de meridianos de acordo com a função que desempenham. Porém, apenas quatorze são considerados importantes: doze meridianos principais associados a doze órgãos e dois meridianos extras funcionando como reservatório de energia. Os doze meridianos principais são pares e simétricos, ou seja, se reproduzem dos dois lados do corpo e respondem pelo funcionamento dos chamados doze ¨órgãos primários¨.

 

MERIDIANOS:  a energia Ki desloca-se, no nível subcutâneo, através de linhas preferenciais denominadas meridianos. Esses canais imateriais conduzem a energia diferenciada em variadas combinações Yin/Yang, cujos fluxos se intercambiam alternante e complementarmente no corpo, constituindo um sistema responsável pela defesa, regulação e ressonância do organismo em relação às influências cósmicas. Saúde implica, em primeiro lugar, na circulação adequada da força vital através dos canais livres e desimpedidos.

 

Cada meridiano é formado por um número determinado de pontos que transmitem a energia em sentido e ordem sempre constantes. Existem vários tipos de meridiano conforme a função que desempenham, sendo quatorze considerados importantes, 12 meridianos principais e 2 extras. Os demais, destituídos de pontos próprios, são os meridianos virtuais que somente se manifestam nos estados patológicos e os meridianos de ligação denominados vasos secundários.

 

MERIDIANOS  PRINCIPAIS:      são pares e simétricos; cada meridiano representa um órgão ou unidade funcional que com ele se liga no meio dos vasos secundários. Nas extremidades todos os meridianos se interligam formando a grande circulação de energia. São constituídos de 6 meridianos YIN (condutores de energia com predominância da polaridade YIN), correspondentes aos órgãos de elaboração, que transforma elementos externos em energia e sangue: Pulmões, Baço-Pâncreas, Coração, Rins, a função Circulação/sexo e o fígado.

 

São 6 meridianos YANG (condutores de energia com predominância YANG) correspondentes aos órgãos que controlam a purificação e a circulação do sangue e da energia no organismo: Intestino Grosso, Estômagos, Intestino Delgado, Bexiga, função Triplo Aquecedor e a Vesícula Biliar.

 

MERIDIANOS  EXTRAS:   são ímpares e passam pelo centro do corpo. Interligam-se formando a pequena circulação de energia, um sistema regulador destinado a manter o equilíbrio energético da grande circulação. Assim ordenados os meridianos principais formam 6 pares, de polaridade oposta, chamados meridianos acoplados, de trajeto muito próximo e simétrico – os meridianos YIN se situam na parte interna dos membros; os meridianos YANG, se situam na face externa. Cada par representa dois órgãos estreitamente relacionados que, para a tradição médica oriental constituem uma mesma unidade funcional.

 

PONTOS   DE   ENERGIA:   o Do-In, assim como outras técnicas afins da medicina chinesa, tais como Acupuntura, Shiatsu e Moxabustão, atua basicamente na energia do nível subcutâneo, que coordena o funcionamento dos órgãos e sistemas funcionais. Localizados entre a pele e os músculos, os pontos estratégicos – centros de captação, armazenamento e distribuição da energia funcional – e os canais que os comunicam – os meridianos – são suportes de estruturas energéticas correspondentes aos sistemas materiais e às funções que desempenham.

 

A estimulação adequada dos pontos de energia – seletiva, no caso do tratamento sintomático, e geral na prática dos exercícios preventivos diários – aparentemente libera cargas de informação bloqueadas em áreas contraídas do corpo. Esse estímulo, ao contrário do que sugerem certas explicações ocidentais, não produz uma ação analgésica no sentido de inibir a percepção de dores e desconfortos. Pelo contrário, se bem sucedido, confere ao organismo uma maior consciência da sua condição, dando-lhe subsídios para melhor lidar com as circunstâncias e dificuldades que o envolvem.

 

Dispostos ordenadamente através do corpo, 362 pontos chamados tradicionais se interligam formando linhas de energia que desenham no corpo um amplo circuito fechado.

 

Ao longo deste círculo distinguem-se os 12 meridianos principais, cada um dotado de um número invariável de pontos e representando um certo órgão e suas funções.

 

Aos pontos tradicionais somam-se cerca de 130 pontos extras, localizados fora dos meridianos. Atualmente o número de pontos conhecidos é praticamente duplicado com os quase 500 pontos novos modernamente descobertos. Pode-se então, falar de aproximadamente 1.000 pontos de intervenção na região subcutânea, quase todos eles bilaterais espalhados em ambos os lados do corpo.

 

         ESTUDOS DOS MERIDIANOS

                                                                                             

Função do Fígado:   comanda as múltiplas funções do fígado, em especial as relacionadas ao metabolismo, a sexualidade, os músculos e acuidade visual. Rege a irritação, nervosismo, solidão e o choro. Atua também nas moléstias da parte inferior do corpo.

 

         

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       Fonte: Internet

Função da Vesícula Biliar:   comanda a função biliar total, intra e extra-hepática. Denominado "o meridiano dos hipocondríacos". É indicado no tratamento de todas as doenças psicossomáticas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                    Fonte: Internet              

Função do Coração: comanda o órgão cardíaco e a pressão sanguínea. Rege parte do psiquismo, a coragem moral e relaciona-se com o riso e a ¨alegria de viver¨. Atua sobre os distúrbios cardíacos e a energia psíquica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Fonte:  Internet   

Função do Intestino Delgado:   comanda o Intestino Delgado e sua função de ¨separar o puro do impuro¨: absorção dos alimentos transformados no estômago e separação das toxinas e objetos sólidos para a eliminação pelos órgãos excretores. Age sobre as grande depressões, a surdez, dores nos cotovelos, na nuca e inchações no rosto.

 

 

 

        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                       Fonte: Internet

Função da Circulação/sexo:   representa a função reguladora combinada, a circulação da massa humoral e a reprodução, influi sobre o coração, a circulação e os órgãos sexuais. Representa a totalidade da massa circulante do seu conteúdo humoral, hormonal e imunológico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                     Fonte: Internet

Função do Triplo Aquecedor:  representa uma função reguladora do equilíbrio térmico relacionada à circulação e às três etapas do metabolismo: função cárdio-respiratória, função digestiva, função digestiva, função gênito-urinária. Atua também no sistema linfático.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                         Fonte:  Internet

Função do Estômago:  comanda  o  Estômago  e  o Duodeno  com  funções digestivas transformadoras dos alimentos. Atua sobre o psiquismo – digestão física, mental e psíquica, concentração mental, ideias e moléstias da parte frontal do tórax.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                   Fonte: Internet

Função do Baço e Pâncreas:  comanda a função combinada de dois órgãos o Baço com sua reguladora sobre o sangue e o Pâncreas com sua função reguladora sobre as reservas de glicogênio. Rege o desenvolvimento mental, aparelho genital e hormônios sexuais. Atua nos enjoos, indigestão, diarreia, indisposição geral e doenças da parte central do corpo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                          Fonte: internet

Função do Intestino Grosso:   comanda o Intestino Grosso e suas funções de eliminação de resíduos pesados e absorção de líquidos, eliminação de energia estagnada. Relaciona-se com a tensão emocional. Atua nas doenças da parte superior do corpo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                       Fonte : Internet

Função dos Pulmões:  comanda os pulmões, as vias aéreas e a pele. As funções orgânicas correspondem às do aparelho respiratório: absorção, distribuição e eliminação de substâncias gasosas: controle da energia vital. Relaciona-se com a angústia e o pranto. Atua sobre todos os distúrbios respiratórios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                        Fonte: Internet

Função dos Rins:  comanda a ação filtro-excretória e secretória dos rins e as glândulas supra renais. Age sobre a assimilação renal, o sistema endócrino, a audição, os ossos e o cabelo. Rege a vontade, a segurança, a decisão e relaciona-se com a energia sexual e os problemas genitais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                       Fonte: Internet

Função da Bexiga:   comanda a bexiga e a função equilibradora e eliminadora dos rins. Atua no psiquismo eliminando emoções negativas e regulando as inconsistências de caráter causadas por doenças prolongadas. Através de seus pontos de assentimento pode-se sobre as disfunções de todos os outros órgãos. Age nos problemas da costa e da nádegas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                      Fonte: Internet

Função do Vaso da Concepção:   é considerado o mar dos meridianos Ying, Influencia toda parte anterior do corpo, inclusive pulmão, gargante e face.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                         Fonte: Internet

Função do Vaso Governador:   governador dos meridianos Yang, influencia toda região dorsal do corpo.

Fonte: Internet

O que é Workshop

OS CINCO NÍVEIS DE SAÚDE

O que é Workshop

ZODÍACO CHINÊS

O que é Workshop

FAMILIOGRAMA

O que é Workshop

NOVAS CONEXÕES MENTAIS

Agende  um  horário

 

Cel./whatsapp  (61) 98232 - 2020

Brasília DF

 

          E-mail: